Mistério toma conta da terceira operadora em Angola
Um alegado mistério, continua tomar conta da terceira operadora de telefonia móvel em Angola, autorizada pelo Governo angolano para encarregar-se dos serviços móveis da Angola Telecom, “Angorascom Telecomunicações, S.A".

Anúncio

Anúncio

O despacho, datado de 04 de Novembro, não explicita as razões para a autorização “excepcional” da subconcessão do serviço móvel da Angola Telecom, referindo-se apenas à necessidade de “garantir a promoção da concorrência na oferta de redes e serviços de comunicações electrónicas em todo o território nacional”.

A agência Lusa procurou obter dados adicionais sobre a Angorascom e seus accionistas através de uma busca na Internet, mas não encontrou qualquer informação.

Está actualmente a decorrer em Angola um concurso público para a atribuição de licença para o quarto operador de telecomunicações do país.

O concurso, lançado a 30 de Setembro, previa inicialmente um período de 40 dias para apresentação de candidaturas e habilitação dos interessados, mas o prazo foi, entretanto, prorrogado para 08 de Dezembro.

O concurso anterior, em que foi vencedora a angolana Telstar, foi anulado porque a empresa “não apresentou resultados operacionais dos últimos três anos, como impunha o caderno de encargos”, segundo um decreto presidencial publicado em 18 de Abril.

Fonte: Correio da Kianda

REAÇÕES

COMENTÁRIOS