Ministério das Finanças desactiva mais de 19 mil funcionários públicos
Um total de 19.476 funcionários públicos, foram desactivados do Sistema Integrado de Gestão Financeira do Estado (SIGFE), ferramenta que oferece o suporte tecnológico para o pagamento dos salários.

A medida surge no âmbito do recadastramento em curso, feito pelo o Ministério das Finanças (MINFIN), onde os 19.476 funcionários foram desactivados da folha de pagamentos desde 2015, e verificou-se ainda há existência de professores que não sabem escrever e crianças com altas patentes entre os "fantasmas" da função pública.

“Agentes colocados como professores cujo bilhete de identidade não está assinado pois é declarado que não sabe ler, agentes que iniciaram as suas funções em 1984, mas a data de nascimento do bilhete de identidade é de 1987, agentes com elevado grau de patente, ou de escalão profissional, cuja idade é inferior a 10 anos", revelou.

Segundo uma nota do MINFIN, sabe Angola-Online, os funcionários públicos que viram os seus salários respectivamente ao mês de Abril, suspensos pelo Ministério das Finanças "por se encontrarem em situação de irregularidade", já têm os respectivos salários reactivados, mas só os 41.443 funcionários dos dos 64.772 suspensos. 

De acordo com a mesma nota, o Ministério das Finanças, desactivou também de forma definitiva do SIGFE, 7.455 funcionários "que recebiam remunerações indevidamente", foram ainda identificados documentos adulterados, reconstituição de processos de forma precária, funcionários com idade e processos de reforma, falecidos, entre outras.

JA, NjOlnline e Redacção

REAÇÕES

COMENTÁRIOS