Na província da Lunda Norte, a Polícia de Guarda Fronteiras informou que de Janeiro a Dezembro de 2016 deteve cerca de 20 mil estrangeiros provenientes da República Democrática do Congo (RDC), por violação da fronteira.

Segundo o jornal de Angola, a informação foi avançada pelo superintendente-chefe Inácio Feliciano, comandante da unidade, que contou que os detidos faziam-se acompanhar com 1.219 crianças.

Inácio Feliciano sublinhou os locais onde ocorreram as detenções e o número de repatriados. “Os factos ocorreram nos postos fronteiriços dos municípios do Chitato, Cambulo e Lóvua, resultando no repatriamento dos 28 mil e 892 cidadãos da RDC durante o ano transacto".

A invasão é consequência de uma fronteira comum entre Angola e a República Democrática do Congo de mais de 400 quilómetros de extensão.

No mesmo período, foram apreendidos ainda vários meios, como de exploração ilegal de diamantes, produtos alimentares, combustível, droga, moedas estrangeiras e outros.

REAÇÕES

3
0
0
0
0
0
0
0

COMENTÁRIOS