Mais de 150 milhões de dólares “Angolano” congelados na Suíça
O Ministério Público suíço congelou mais de 150 milhões de dólares provenientes de Angola, suspeitos de estarem ligados ao esquema de lavagem de capital, no antigo Banco Espírito Santo (BES).
Simulação

O Ministério Público da Confederação Suíça (MPCS) congelou mais de 160 milhões de francos (mais de 150 milhões de dólares), provenientes de Angola, por ligação ao desmantelamento do Banco Espírito Santo, segundo informou o Novo Jornal.

Segundo fontes ligadas aos jornais suíços, o ex-director do Banco Espírito Santo, Álvaro Sobrinho, está num esquema de branqueamento de capitais. 

“Desde a altura em que (Álvaro Sobrinho) dirigiu o Banco Espírito Santo Angola, o estabelecimento concedeu empréstimos que nunca foram reembolsados. O próprio director e os membros da sua família beneficiaram de 500 milhões de dólares”, citam os jornais suíços.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS