Luanda está cada vez mais perigosa
A violência nas ruas e nos bairros da cidade capital, está cada vez mais a aumentar nos últimos tempo.

Segundo os dados da Angola-Online, o país registou, em 2018, um significativo aumento comparativamente ao ano anterior, com um total de 72.174 crimes, dos quais 5.199 realizados com recurso a arma de fogo.

Em menos de um mês o país registou vários crimes que chocaram a sociedade em geral. Um deste crimes, foi a morte do antigo jogador de futebol, Chinho, morto no bairro Sapu, município do Kilamba Kiaxi, quando dois assaltantes fizeram disparos na viatura em que se encontrava.

O outro crime que abalou o país é do motorista morto a tira por quatro meliantes, por volta das 15 horas de quarta-feira, na saída da rua dos Comandos, que dá acesso à Estrada de Catete, nas imediações dos prédios da ex-Filda, depois da passagem de nível. 

No vídeo publicado nas redes sociais, pode-se observar os quatro indivíduos, duas motorizadas, a assaltarem uma carrinha, de cor branca, dois dos quais dispararam contra o motorista mortalmente contra e meteram-se em fuga, fazendo vários disparos para abrir caminho.

De acordo com os dados sobre o Relatório de Segurança Pública de 2018, que Angola-Online teve acesso, em 2018 foram registados mais 26.301 crimes comuns comparativamente a 2017, mas uma redução relativamente aos crimes económicos, 1.825 (-545).

As províncias de Luanda, Benguela, Bié, Huíla, Huambo e Cuando Cubango lideram, entre as 18 regiões do país, as cifras criminais, representando 62% do total geral.

Fonte: Redacção

REAÇÕES

COMENTÁRIOS