João Lourenço garante novos meios de combate ao crime
O Presidente da República, João Gonçalves Lourenço, assegurou ontem, em Luanda, que os meios de que a Polícia Nacional necessita para exercer, de forma eficiente, as suas tarefas de segurança pública e combate ao crime, podem chegar a qualquer momento.

Numa breve intervenção, no Salão Nobre do Palácio Presidencial, na Cidade Alta, depois de conferir posse ao segundo comandante Geral da Polícia Nacional, comissário chefe António Maria Sita, o Chefe de Estado assinalou que o Executivo fará este esforço no sentido de dotar a polícia daquilo que de facto merece.

O Presidente da República destacou o empenho da corporação no combate ao crime nos últimos meses e considerou o trabalho positivo, embora não esteja ainda dotada de todos os recursos e meios humanos e materiais. "Mesmo assim, graças ao esforço dos seus oficiais e agentes, e se quisermos ser justos, o resultado tem sido francamente positivo", realçou João Lourenço.

João Lourenço lembrou ainda que António Maria Sita é "um velho quadro desta importante instituição nacional", "alguém que ao longo da vida desempenhou diferentes funções, com destaque para a de comandante da província de Luanda". 

O Presidente da República referiu que o segundo comandante Geral da Polícia Nacional tem o papel de coadjuvar o Comandante geral na tarefa da Polícia Nacional, principalmente na capital, onde se verifica todo o tipo de crime.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS