João Lourenço: “Angolanos terão a liberdade de decidir sobre o futuro do país”
A afirmação foi feita esta terça-feira, durante o discurso central alusivo aos 15 anos do alcance da paz em Angola, João Lourenço, em representação do Chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, garantiu que as eleições serão livres e justas, e os cidadãos terão a liberdade de decidir pelo futuro de Angola.
Facebook

"Estamos confiantes, inspirados na sabedoria dos nossos antepassados, na fé e no patriotismo dos angolanos, que vamos realizar eleições livres e justas, onde todos os eleitores conscientemente terão a oportunidade, a liberdade de decidir pelo futuro de Angola", dissertou.

João Lourenço lembrou que este ano o país realiza eleições, acto normalizado "com a paz e a estabilidade que o país alcançou".

"Normalizamos o calendário de realização de eleições periódicas em cada cinco anos, estando previstas para Agosto do corrente ano, aquelas que serão as quartas eleições, após o estabelecimento da democracia e do multipartidarismo no nosso país", garantiu.

De recordar que Angola ficou em paz a 04 de Abril de 2002, num Memorando de Entendimento, complementar ao Protocolo de Lusaca, entre as forças militares governamentais e da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA).

A24

REAÇÕES

COMENTÁRIOS