IGT garante punir empresas com atraso de salário de funcionários
Setenta por cento das empresas privadas ligado ao ramo do comércio, indústria, hotelaria, prestações de serviços e construção civil, da província do Bié, ainda têm salários, subsídios de férias e de natal por pagar aos trabalhadores.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

A lista incluiu 196 empresas que, segundo o chefe dos serviços da Inspecção Geral do Trabalho (IGT), António Caquarta de Oliveira, têm até ao dia 31 de Dezembro deste ano para pagar os salários, subsídios de férias e de natal.

Com vista a repor a legalidade, a instituição alertou as empresas para honrar os compromissos, salientando que, em caso de incumprimento, a IGT, a partir do dia 6 de Janeiro de 2020, vai aplicar multas.

A IGT, este ano, registou 911 infracções laborais, menos mil e 89 em relação a 2018, nos municípios do Cuito, Andulo, Camacupa e Chinguar. A redução deveu-se das campanhas de sensibilização junto das empresas.

Segundo o responsável, a instituição continua a necessitar de mais inspectores e meios de trabalho para expandir às actividades nos municípios de Catabola, Cuhinga, Cuemba, Nhârea e Chitembo (Bié).

A IGT realizou 212 visitas inspectivas e aplicou 40 multas/auto de notícias, destas, 15 foram já pagas, arrecadando dois milhões 463 mil 729 kwanzas.

Fonte: Angop

REAÇÕES

COMENTÁRIOS