Hospital sem água há mais de um mês
O hospital Neves Bendinha, a única unidade hospital de referência no tratamento de queimados do país, está há mais de 30 dias sem água potável.

Situação que tem agastado o corpo de médicos, desta unidade sanitária, situada no bairro Popular, em Luanda. 

De acordo com a directora do hospital, Lídia Dembi, em declaração a fonte da Angola-Online, revela que a falta de água é constante e dificulta o trabalho das equipas em serviços e cria constrangimento no tratamento de doentes queimados.

"O fornecimento de água aqui no hospital é quase invisível há vários anos, e, sempre de forma irregular e insuficiente, o que não nos deixa outra saída a não ser comprar água em camiões cisternas", contou.

Lídia Dembi dá a conhecer que, a unidade precisa muita da água, porque a primeira medida antes do tratamento, é dar banho ao paciente. 

"Quando o paciente chega ao banco de urgência, a primeira coisa que fazemos é dar banho, porque os doentes com queimaduras têm de estar limpos na hora do tratamento, e a água faz parte do tratamento", disse. 

A responsável revelou ainda que, o hospital gasta, em média, mais de 60 mil litros de água por dia, e têm de comprar águas em camiões cisternas em que chegam a gastar entre 60 e 90.000 kz por semana e mais de 1 milhão de kwanzas por mês.

Fonte: NJ e Redacção

REAÇÕES

COMENTÁRIOS