Grupo de supostos burladores «ataca» gabinete da Primeira Dama
O grupo composto por sete cidadãos nacionais, que se faziam passar por funcionários do gabinete da Primeira-Dama, Ana Dias Lourenço, pretendia desfalcar cerca de 40 milhões de kwanzas em várias instituições do Estado.

Já desmantelada pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) e apresentada ontem à imprensa, o grupo pretendia burlar instituições como Sonangol, Endiama, Banco Millenium, Atlântico, BCA e BDA, onde dirigiram documentos a solicitar apoio financeiro.

Angola-Online sabe que, o grupo dirigiu várias cartas, usando a assinatura e o carimbo falso do Gabinete da Primeira-Dama a solicitar apoios financeiros, para aquisição de brinquedos que seriam distribuídos às crianças no dia 16 de Junho, Dia da Criança Africana.

Segundo o director de Operações do SIC, comissário António Neto, revelou que foram recuperados seis milhões de kwanzas e outros 13 milhões encontram-se retidos, de acordo ainda com Polícia Nacional, foram detidos três funcionários do Banco BIC, dos quais um sub-gerente, tesoureiro e um caixa e de seguida.

O comissário António Neto afirmou que há dois anos, os integrantes deste grupo já haviam sido detidos, por crime de falsificação de documentos em nome do antigo ministro da Administração do Território e actual vice-presidente da República, Bornito de Sousa.

Sublinhou que os mesmos elementos foram postos em liberdade, no ano passado, beneficiando da Lei da Amnistia, mas, ainda assim, voltaram a cometer o mesmo crime, em pouco tempo.

Angop, JA e Redacção

REAÇÕES

COMENTÁRIOS