Governação de Pinda Simão sob pressão de activistas sociais
Um grupo de activistas sociais membros da sociedade civil no Uíge exigiram sábado, a melhoria da governação local liderada pelo governador, Pinda Simão, que consideram retroceder às expectativas de desenvolvimento da província.

LIXO NAS RUAS DO UÍGE

LIXO NAS RUAS DO UÍGE

Segundo o grupo, a região apresenta situação “caótica” no saneamento básico, serviços de saúde e bancários, vários projectos de investimento público abandonados e acham “fracassados” os projectos ligados à oferta de emprego e residências para a juventude.

Reunidos numa equipa de nove, Leo Paxe Kenyatta, apresentou o manifesto em conferência de imprensa, na cidade do Uíge, referindo-se ainda ao estado das estradas, a iluminação pública, abastecimento de energia e água, entre outras situações que afectam a melhoria das condições de vida dos cidadãos.

Na ocasião, o estudante universitário anunciou que agendaram para 25 de Janeiro, sábado, a realização de uma marcha de protesto contra a governação actual no Uíge, saindo os manifestantes do largo da sede do governo à rotunda do Songo, percorrendo algumas ruas da capital provincial.

Os activistas não são uma organização institucional, mas estudantes que actuam em prol do exercício local e promoção da cidadania e defesa dos direitos humanos, à luz da constituição angolana, sendo mais de 30 jovens que  actuam na causa do desenvolvimento da província nos diversos municípios.

Fonte: Angop

REAÇÕES

COMENTÁRIOS