Fuga à paternidade obriga crianças abandonar escolas
O número de casos de fuga à paternidade cresce de forma assustadora na província da Huila, o que contribui para que muitas crianças abandonem a escola.

Luciano Lucundi, chefe do Departamento para a Política Familiar da Direcção da Família e Promoção da Mulher da Huila, citado pela Angop, disse que a fuga à paternidade tem contribuído para que inúmeras crianças desistam da escola.

 De acordo ainda o responsável, a instituição que dirige tem recebido reclamações de famílias, principalmente de mulheres, sobre a falta de assistência dos pais na educação dos filhos.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS