Falta de energia condiciona conservação de vacinas no Bengo
A falta de energia eléctrica está a condicionar a conservação de vacinas diversas no Centro de Saúde da localidade do Ludy II, município do Dande, província do Bengo.

Em declarações à Angop, o director da unidade sanitária, Elias Muzala, o disse que está situação tem criado constrangimentos no processo de vacinação dos pacientes, sobretudo mulheres grávidas e crianças.

Para atenuar a situação, aguarda-se por técnicos do Ministério da Saúde para a instalação de painéis solar que vão gerar energia para garantir o funcionamento da arca.

Apontou ainda a falta de água canalizada, um laboratório e uma sala de partos como preocupações que têm criado constrangimentos.

Com dois técnicos superiores, o centro que está bem servido em termos de fármacos. Atende 45 pacientes/dia, necessitando também de um auxiliar de limpeza e enquadramento de 27 técnicos para garantir melhor funcionamento.

O centro, que foi ampliado, nunca beneficiou de vacinas de tétano, tuberculose (BCG), poliomielite (paralisia infantil), hepatite B, pneumo, meningite, pentavalente, sarampo e febre-amarela.

 A localidade do Ludy II possui uma população estimada de sete mil e 400 habitantes, maioritariamente que se dedica a actividade agrícola e pesca artesanal.

Crédito de Angop

REAÇÕES

COMENTÁRIOS