Documentos militares encontrados na FESA
O general António José Maria confirmou ontem, em Tribunal, que não teve autorização das Forças Armadas Angolanas (FAA) para retirar os documentos referentes à Batalha do Cuito Cuanavale e levá-los para casa. De salientar que parte destes documentos foram encontrado na Fundação Eduardo dos Santos (FESA).

Zé Maria explicou que os documentos que retirou do SISM foi encontrado na FESA porque era pretensão do ex-Presidente, José Eduardo dos Santos, criar um centro de estudos estratégicos, cujo objectivo seria, entre outras coisas, levar ao conhecimento da juventude a agressão dos sul-africanos a Angola. 

José Eduardo dos Santos, ainda como Presidente da República, terá reunido com figuras como o general Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa”, José Mena Abrantes, Roderick Nehone (pseudónimo literário de Frederico Cardoso) e Aldemiro Vaz da Conceição, para manifestar a sua preocupação com a história.

Na sequência, o então Presidente da República terá sugerido que se escrevesse sobre a Batalha do Cuito Cuanavale para que a juventude conhecesse a sua história. 

“Nunca alguém se preocupou, antes, com a história da Batalha do Cuito Cuanavale”, sublinhou o réu.

Relativamente à acusação de insubordinação, o réu afirmou que nunca recebeu instrução de qualquer superior hierárquico a ordenar que o material referido nos autos deveria manter-se no SISM.

A FESA foi fundada a 29 de Março de 1996, com propósito de promover a solidariedade em benefício da população mais vulnerável, sobretudo ao apoio a criança, educação, saúde e a ciência e pesquisa, cultura, desporto e ajuda humanitária.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS