Docente universitário defende preços livres dos combustíveis
Para o docente universitário, Inocêncio das Neves, em declaração à Angola-Online, defende que “os preços dos combustíveis devem ser livres”, deixando com que a lei da procura e a oferta regulem os presos.

Inocêncio das Neves, que também é profissional de Finanças com experiência em Banca, avalia esta medida com a mais justa “para os clientes e para os vendedores”. 

O pronunciamento do docente, surge na véspera da conclusão do estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI), que consiste em duplicar o preço do litro de gasolina e de gasóleo em oito meses para eliminar os subsídios que Governo atribui à Sonangol.

Porém, de acordo com o docente, as medidas de subvenção de preços apenas interessam a economia de um modo geral no curto prazo, pois no longo prazo, são prejudiciais na medida em que o Estado (todos nós) perde cumulativamente pagando por quem devia criar condições para pagar para o consumir.

Sublinha ainda que, é importante salvaguardar os mais vulneráveis e o sector produtivo industrial, contemplando-os com quotas de subvenção com um cronograma claro de fim dessas subvenções de pelo menos mais 4 anos.

Redacção / fotografia de Mercado

REAÇÕES

COMENTÁRIOS