Desmantelada rede de crime organizado no BNA
Foi desmantelada uma rede criminosa que actuavam como membros da administração e funcionários do Banco Nacional de Angola (BNA), roubando empresas e pessoas singulares alegadamente com negócios de divisas.

A informação foi tornada pública pelo BNA, que deu crédito ao departamento recentemente criado, Departamento de Inteligência e Controlo do Sistema Financeiro (DCS), que tem a responsabilidade de prevenir e combater crimes financeiros "no banco central", e informou ainda que na mesma operação dois dos seus funcionários foram constituídos arguidos e respondem perante a justiça.

Sem explicar detalhes da operação da referida rede, o BNA reitera no comunicado que a disponibilização de divisas aos bancos é uma das suas responsabilidades, a qual permite "estabilizar o abastecimento de mercadorias necessárias para satisfazer as necessidades de importações efectuadas pelas famílias e empresas, bem como reduzir a inflação".

Especialistas consideram que o BNA, deve redobrar as atenções porque a situação é muito séria e precisa-se uma investigação profunda para saber até que ponto os funcionários do banco estão envolvidos.

O BNA alertou para denúncia de "actos ilícitos nas transacções bancárias", realçou que no momento actual do país "o valor mais sublime a ser protegido é a reputação das pessoas e a credibilidade das instituições", afirma ainda ter reforçado os níveis de controlo e de supervisão interna, "estendendo-se aos bancos comerciais, principalmente em matéria de auditoria, controlo e prevenção contra o branqueamento de capital e outros crimes".

Club-K

REAÇÕES

COMENTÁRIOS