Curso de Kimbundu gratuito no Brasil
No passado dia 23 de Setembro, a Universidade de São Paulo (USP), maior instituição de Ensino Superior da capital económica mais importante da América Latina, abriu as suas portas para interessados no curso gratuito de língua Kimbundu, oferecido pelo Centro Ángel Rama da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH).

Segundo o Novo Jornal (NJ), o primeiro dia de aula do curso de Kimbundu chamou a atenção do professor Niyi Tokunbo Mon"a-Nzambi, um brasileiro baiano de Salvador, descendente de angolanos, que ficou impressionado com o número aproximado de quase 100 alunos, e descreveu o momento "ao meu lado, meus ilustres companheiros e alunos, com destaque para meu conterrâneo Tata Katuvanjesi (Walmir Damasceno) coordenador no Brasil do Instituto Latino-Americano de Tradições Afro-Bantu (ILABANTU). Ainda não acordei desse sonho".

O Kimbundu é uma língua de grande importância para a história do Brasil. Foi do Kimbundu antigo, falado principalmente pelos africanos escravizados provenientes de Angola, que palavras como moleque, quitanda, carimbo e outras passaram a integrar o léxico do português do Brasil. 

Ao contrário de em São Paulo o Curso de Kimbumdo ser gratuito em Luanda para frequentar o curso paga-se um valor a cima de 20 mil kwanzas.

As aulas serão realizadas às sextas-feiras, das 17 às 19 horas, na sala 200 do Prédio das Letras da FFLCH, e vai até 9 de Dezembro, com direito a certificado mediante a frequência mínima de 70% às aulas.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS