Chinês compra centenas de catanas para guerra civil no Congo, e termina chorando
Um cidadão de nacionalidade chinesa comprou centenas de catanas para revender na República Democrática do Congo, com o objectivo de encorajar a guerra civil naquele país.
Simulação

O cidadão chinês acabou triste e choramingando, pelo investimento falhado, depois do diálogo entre o governo congolês e a oposição, e por ser descoberto.

A informação foi revelada pelo jornalista angolano Sousa Jamba, em entrevista na quarta-feira, 1, à rádio Ecclésia, afirmando ter visto o local onde o chinês tinha guardado as catanas.

 ‘’Ele ia vender as catanas e fazer o seu lucro, as catanas estavam num sítio e eu vi, e o senhor estava muito triste’’, contou Sousa Jamba.

O jornalista fez saber que o chinês alegava que as catanas seriam utilizadas na agricultura, mas por sinal não era para tal. Sousa Jamba, mostrou-se triste por ver jovens congoleses que nem têm computador, mas têm uma arma de grande porte. O mesmo alerta aos africanos a manterem-se vigilantes porque muitos cidadãos de outros continentes, contribuem para desestabilização dos países africanos para explorar suas riquezas e levar em outras paragens.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS