Candidatos a uma vaga na UAN contestam preço da inscrição
Os candidatos a uma vaga na Universidade Agostinho Neto (UAN), consideram exorbitante o preço da inscrição para o teste de admissão, atendendo a crise financeira que o país atravessa.

A Angola-Online ouviu os candidatos que desde as primeiras horas da manhã chegam ao Campus Universitários da Camama, município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, para fazer a inscrição para o teste de admissão.

Os mesmos acham exorbitante o preço de quatro mil kzs para uma opção, seis mil kzs para duas opções, visto que muitos não trabalham e a situação económica e financeira do país torna as coisas cada vez mais difíceis. 

“A maioria de nós somos jovens desempregados, fazemos parte de famílias pobres, quatro mil para uma opção e seis para duas, é muito caro. Não imaginam o sacrifício que muitos de nós fizemos para conseguir, por exemplo eu, comecei a juntar o dinheiro da inscrição desde o passado mês de Agosto, para fazer duas opções”, disse Estevão Cardoso, de 20 anos, e pretende optar por Direito ou Ciências Políticas.

Já César Malamba, não entende a subida do preço “se no ano antepassado o preço era de dois mil kzs porque neste momento de crise, em que as famílias não têm dinheiro, decidiram aumentar de forma drástica?”, questiona. 

Segundo um dos responsáveis da UAN, contactado pela Angola-Online, o preço da inscrição é estabelecido devido as despesas, “compra de tinteiros, papéis, máquinas, e pagar as mais de 500 pessoas que trabalham na organização”, uma vez que o processo não consta do Orçamento Geral do Estado.

REAÇÕES



COMENTÁRIOS