Bento Kangamba contra «perseguição» a membros do MPLA
O membro do Comité Central do MPLA e empresário Bento Kangamba, não permite “perseguição” a membros do seu partido. “Se não houver processo e haver perseguição, não vamos deixar”.

Falando à fonte da Angola-Online sobre às recentes prisões de figuras proeminentes, como o filho do ex-presidente Eduardo dos Santos, José Filomeno dos Santos, Zénu, Kangamba disse não existir nenhum problema se as detenções forem baseadas em processos. “Se houver processos, não há perseguição”.

“Quando são coisas que nada têm a ver com o bem da sociedade e visam destruir o partido, destruir militantes, não vamos deixar”, disse Kangamba, que tem ligações familiares com o ex-Presidente José Eduardo dos Santos.

E sobre ele, o general na reserva afirmou que não é qualquer “mosquito ou mosca”, ou seja, não é “qualquer tipo de pessoa”.

“Sou uma pessoa que tenho massa associativa e que tenho povo, não sou qualquer mosquito ou mosca”.

Depois de não estar a favor ao repatriamento de capitais, Bento Kangamba, voltou a mostrar que não está confortável em relação as novas reformas do Estado.

Fonte: A24horas | Texto: Redacção

REAÇÕES

COMENTÁRIOS