Augusto Tomás pede ao tribunal descongelamento parcial das contas
O antigo ministro dos Transportes, Augusto Tomás, que está detido sob acusação de desvio de fundos públicos, veio agora pedir autorização aos juízes do Tribunal Provincial de Luanda, para que possa levantar mensalmente 20 milhões de Kwanzas das suas contas bancárias, para sustentar a sua família.

A informação foi publicada pelo radialista Cláudio Emanuel ou simplesmente Cláudio In, da Rádio Despertar, na sua página do Facebook, visitada pela Angola-Online.

Segundo a mesma publicação, o ex-ministro Augusto Tomás tem 14 filhos, várias mulheres e mais de 40 casas.

Augusto Tomás é acusado de ter lesado gravemente o património do Estado em 1 bilião, 501 milhões, 173 mil e 202 Kwanzas, 40 milhões, 557 mil e 126 dólares e 13 milhões, 857 mil e 804 euros. 

Angola-Online sabe que, apesar do Estado ter congelados as referidas contas bancárias, em Novembro de 2018 o DNIAP autorizou a movimentação de 13 milhões de Kwanzas no Banco Comercial Angolano para pagar os salários dos trabalhadores da empresa privada Nova Somoil, de que ele sócio. 

Redacção

REAÇÕES

COMENTÁRIOS