Arquivo do MPLA confirma existência de Augusto Nagangula
Um arquivo liberado pelo MPLA, neste domingo, através das redes sociais, confirmou a existência de Augusto Ngangula, considerado pioneiro heróico daquele partido.

Publicidade

Publicidade

Segundo documentos disponibilizados pelo MPLA, Ngangula, na altura com 12 anos de idade, mostrava já excelentes qualidades nos estudos e na ajuda mútua, pelo que foi indicado chefe dos pioneiros, na área do Posto Administrativo de Musuma, porque o MPLA, desde então, organizava as populações em brigadas de ajuda aos guerrilheiros.

Nessa qualidade, no dia 01 de Dezembro de 1968, ele e outros pioneiros foram acarretar água num rio próximo a uma zona libertada do Movimento.

Enquanto os outros tomavam banho, Ngangula vigiava e, de repente, surgiram helicópteros da tropa portuguesa, tendo alertado os companheiros, que conseguiram fugir e, por último, tentando ele próprio escapar, foi capturado.

O exército colonial português procurava, nessa altura, por todos os meios, detectar os locais das escolas e bases do MPLA, pretendendo surpreender, capturar ou matar os pioneiros, os seus professores e os guerrilheiros.

Augusto Ngangula foi imediatamente submetido a um rigoroso interrogatório, sob ameaça de morte, para que revelasse onde estavam os CIR’s (Centros de Instrução Revolucionária) e as bases do MPLA, mas não respondeu às perguntas, para não trair os seus camaradas, combatentes da liberdade.

E foi barbaramente assassinado, por isso. O corpo do pioneiro heróico, horrivelmente massacrado, jazia abandonado e, pouco tempo depois, foi recolhido pelos guerrilheiros do MPLA, que o enterraram dignamente.

Em homenagem à sua memória, a data da sua morte, 01 de Dezembro, é celebrada em Angola como o DIA DO PIONEIRO ANGOLANO.

Fonte: Correio da Kianda

REAÇÕES

COMENTÁRIOS