Apesar das «irregularidades», ministério da Educação aprova os testes
O ministério da Educação (MED) garante não existirem razões para repetição das provas do concurso público para admissão de novos professores na província de Luanda, por isso mantém-se válidos os testes realizadas terça-feira (10).

De acordo com uma nota do MED, enviada à fonte da Angola-Online, assegura que o concurso prossegue para as etapas subsequentes, mas lamenta os transtornos causados aos concorrentes, face as irregularidades registadas em algumas escolas. 

A nota explica que, avaliadas as circunstâncias que envolveram a realização das provas em Luanda e ponderados todos os interesses dignos de relevo, bem como as legítimas expectativas dos candidatos, o Ministério da Educação considera não existirem motivos para repetição dos testes.

O MED admite que se registaram alguns constrangimentos durante o processo de avaliação dos concorrentes como a não emissão das provas de candidatos indicados para as devidas escolas, provas da mesma disciplina com denominação diferente e afluência de candidatos não apurados e cujas reclamações foram consideradas improcedentes. 

Angop e Redacção

REAÇÕES

COMENTÁRIOS