Antóno Ferreira: “Kundi Paihama traiu-me para ficar com o meu negócio”
António Ferreira, empresário renomado português, acusa o general angolano Kundi Paihama, de o ter traído para se beneficiar das suas empresas de exploração de jogo (Casinos de Angola).

"Falsificaram assinaturas, a minha e de outros accionistas, e roubaram-me o negócio. O ‘modus operandi’ foi ameaçar-me e cobardemente obrigarem-me a sair do país, criaram suspeitas, pressionaram-me a tudo para encontros para abdicar de tudo”, dissertou empresário.

Por outro lado, o empresário revelou que já apresentou queixa nos tribunais e que inclusivamente o presidente angolano, José Eduardo dos Santos, tem conhecimento do caso e que apelou "a um entendimento entre todas as partes e a uma solução amigável".

"Tenho esperança na justiça de Angola. Mas o general Kundi Paihama mente a todos os órgãos de justiça. E, principalmente, até ao presidente José Eduardo dos Santos", referiu o empresário, acrescentando que já foi alvo de ameaças: "Comecei até a sentir-me em risco fisicamente."

De recordar que empresário português e o general angolano Kundi Paihama começaram a trabalhar juntos em 1991, tendo como principal negócio a exploração de jogo.

AO24h

REAÇÕES

COMENTÁRIOS