Angola vai receber avião que fez frente aos F-16 dos EUA
Angola terá dois aviões de combate Sukhoi 30K, mais conhecidos por Su-30k, no mês de Maio e fazem parte de uma encomenda de 12 aparelhos comprados à Rússia num contrato assinado em 2013 dos quais seis já foram entregues.

Os dois aparelhos, que fazem parte de um lote de 12, são aviões de combate em segunda mão que foram requalificados tecnologicamente pela indústria aeronáutica militar russa, depois de devolvidos pela Índia no âmbito de um processo de modernização da sua Força Aérea, com aviões mais modernos igualmente de fabrico russo, modelo Su-30MKI.

De acordo com a fonte da Angola-Online, em declaração a imprensa russa, o ministro da Defesa, Salviano Sequeira, garantiu a compra dos equipamentos durante a visita oficial do Presidente João Lourenço, na semana passada, à Rússia.

Os primeiros Su-30K, dois de um lote de 12, foram entregues em Setembro de 2017, e mais quatro já foram, entretanto, confirmados como estando já ao serviço da Força Aérea Nacional (FAN), segundo o site especializado em defesa DefenceWeb.

O Su-30 é um caça russo cujo fabrico teve início em finais da década de 1980 e entrou ao serviço da força aérea russa em 1996, tendo como valor, novo, em 2012, cerca de 37 milhões de dólares norte-americanos, embora os custos referentes à encomenda angolana não tenham sido divulgados.

As características do Su-30K apontam para um leque variado de acções, seja de ataque ao solo ou em combates ar-ar, sendo este caça conhecido pela sua grande manobrabilidade, superando mesmo, quando surgiu, em muitos aspectos, os similares em uso nas forças aéreas dos países membros da NATO, nomeadamente os F-16, cujas funções são semelhantes.

O Su-30K faz parte de um modelo que vai do Su-27 aos Su-35, o mais recente, e é considerado o caça que permitiu à Rússia sair da irrelevância na aviação em que caiu logo após o desmembramento da União Soviética e do Pacto de Varsóvia, que, com a NATO, liderada pelos EUA, protagonizou durante décadas a "Guerra Fria".

REAÇÕES

COMENTÁRIOS