O mundo conta com mais de 1,8 milhões de jovens, sendo a maioria (87%), viverem nos países em vias de desenvolvimento e África lidera a lista mundial.

É na África subsariana onde os jovens de 15 à 29 anos, onde se regista a pior oportunidade de emprego, de saúde e de educação.

Segundo o secretário da Commonwealth, que publicou no seu Índice de Desenvolvimento da Juventude (YDI), sigla em inglês, os dez piores países do mundo para se ser jovem são todos da África subsariana e entre eles estão dois que falam português: Moçambique e a Guiné-Bissau e os demais são, República Centro Africana, seguida do Chade, Costa do Marfim, Níger, Guine Equatorial, Zâmbia, República Democrática do Congo e Mali.

Este índice é feito com base em 18 indicadores que, combinados, ajudam a medir o progresso e o desenvolvimento jovem em 183 países. Deste lote de indicadores, Angola está acima das médias dos países da África subsariana.

REAÇÕES

0
0
0
0
0
0
0
0

COMENTÁRIOS