AGT deve comunicar mais para evitar dívidas fiscais
A necessidade da Administração Geral Tributaria (AGT), no Cunene, comunicar mais com os contribuintes, para evitar avultadas dívidas fiscais, foi defendida ntem, quinta-feira, em Ondjiva, pela vice-governadora do Cunene para o sector Político, Social e Económico, Soraya Kalongela.

Ao falar num encontro de empresários, promovido pela AGT no Cunene, Soraya Kalongela disse que os agentes ligados a actividade económica devem estar munidos de mais conhecimentos em matérias tributárias, para entender melhor as suas obrigações fiscais.

“A maioria dos contribuintes reclamam dos procedimentos da AGT quando o assunto é o cumprimento das obrigações fiscais, por isso é necessário que haja mais informações, uma vez que o pagamento de impostos está estabelecido por Lei”, explicou a responsável.

Soraya Kalongela referiu que o encontro acontece no momento oportuno para elucidar os agentes económicos sobre os vários procedimentos da AGT.

No encontro foram analisados temas como tributação fiscal, implementação do imposto sobre o valor acrescentado (IVA) e o regime excepcional de regularização da divida tributária, que estabelece perdão às multas e ao juro acrescido às dívidas.

Cunene faz parte da sexta região tributária, integrada também pela província do Cuando Cubango, com uma divida fiscal acumulada no valor de 176 milhões e 499 mil e 651  kwanzas, contraídas por mil e 113 contribuintes, dos quais 779 são do Cunene.

Fonte: Angop

REAÇÕES

COMENTÁRIOS