Agente do SIC acusado de desviar mais de 1 milhão de kzs destinados para apoio de óbito
Um agente do Serviço de Investigação Criminal (SIC), ligado a unidade de Polícia da centralidade do Sequele, em Cacuaco, está a ser acusado de ter desviado 1 milhão e 800 mil kwanzas, dado por uma família, cujo filho causou um acidente mortal.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

O acidente tinha acontecido no dia 23 de Janeiro de 2017, quando este vinha, por volta das 23h00, em sentido contrário, no sentido Sequele/Via-Expresso, numa viatura de Marca Toyota Land Cruiser, e terá embatido violentamente contra a viatura Kia Soul, onde seguia o malogrado Carlos João Lourenço.

De acordo com Lourenço Kimpioca, irmão da vítima, que falou em exclusivo à fonte do Angola-Online.net, o seu irmão que acabara de terminar a licenciatura em Direito, no Instituto Superior Politécnico de Kangonjo (ISKA), perdeu a vida no local.

“O jovem que causou o acidente estava desencartado e embriagado. Saiu ileso, com um simples ferimento no queixo. Foi levado à esquadra de polícia do Sequele onde se instruiu o processo”, disse.

Segundo o queixoso, o processo começou com vícios por parte dos agentes do SIC, principalmente do instrutor do processo, conhecido apenas por Santana, uma vez que evitava o contacto entre as duas famílias.

“Ele dizia apenas que estava a resolver o caso, mas parecia mais um advogado do jovem que causou o acidente, uma vez que uma semana depois da detenção do mesmo, o agente do SIC informou-nos que o mesmo foi solto porque tinha partido a perna e o braço”.

Fonte: NMC

REAÇÕES

COMENTÁRIOS