Victor Hugo Mendes considera injusta condenação de manifestantes
Várias vozes da sociedade angolana consideram “injusta” a condenação dos jovens motoqueiros que manifestaram diante do vice-presidente da República, Bornito de Sousa, enquanto os que "desviaram milhões estão em liberdade".

A juíza do Tribunal Provincial de Malanje, Ilidia Domingos, condenou na segunda-feira, a cinco meses de prisão, três dos seis réus pelo crime de perturbação ao funcionamento dos Órgãos de Soberania. Absolveu dois, Francisco José Miguel e Figueiredo Tuta, por falta de provas, e transferiu o processo de Marcos Domingos, de 14 anos, ao Tribunal de Menores.

Os jovens condenados terão de pagar 350 mil kuanzas de indemnização, 40 mil kuanzas de taxa de justiça e cinco mil kuanzas de emolumentos para os defensores oficiosos.

Várias são as vozes da sociedade angolana que mostram-se insatisfeitos com a condenação dos jovens manifestantes que protestaram diante do vice-PR, Bornito de Sousa, a exoneração do Governador Norberto dos Santos,  aquando do acto de comemoração do dia da Paz, ocorrido em Malanje. 

Uma dessas vozes é do filho de Malanje, jornalista e escritor Victor Hugo Mendes, que considera injusta a condenação dos jovens motoqueiros.

“Estou contra a prisão destes jovens. Isto é uma tremenda injustiça. Então uns desviam milhões e estão aí no alagardé e esses coitados vão pra cadeia? Estão mesmo só a piorar a raiva nas pessoas”, escreveu Victor Hugo Mendes, na sua conta do Facebook.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS