Do gueto africano para às passarelas Europeias
Kibera é o nome do maior gueto do mundo, nela residem perto de 2,5 milhões de habitantes, e está localizada no Quénia.
Bol

Com uma população constituída maioritariamente por cidadãos de baixa classe, que preservam a sua cultura e se dedicam a costura. 

O gueto tornou-se no centro de arte e autentica fábrica da moda para o ocidente, fruto do apoio prestado pela ONG Wakuu aos costureiros que produzem diversos trajes que desfilam nas mais altas passarelas da Europa, com realce para Holanda onde é realizado a Semana Africana de Moda. 

As costureiras na sua maioria sem formação, são treinadas pelas que já são entendidas na matéria, a ONG Wakuu pretende custear a formação das costureiras nas renomadas escolas do mundo.

"Adoro meu trabalho, porque ele me permite ter uma vida melhor", diz Anastasia, uma das costureiras que faz parte do projeto. 

REAÇÕES

COMENTÁRIOS