Desmentida a expulsão de 5 jornalistas da Rádio Despertar
As informações que estão ser vinculadas por vários órgãos de difusão massiva, que dão conta da expulsão de cinco (5) jornalistas da rádio Despertar, por alegadamente exigirem o pagamento dos dois meses de salário em atraso, bem como melhores condições laborais, foi desmentida pelo jornalista desta casa de rádio Brigido Paulo Hama.

Em declarações exclusiva ao nosso portal, Brigido Hama desmentiu as informações dizendo que foi apenas uma sanção disciplinar, e é normal o atraso salarial nas empresas e apelou a calma.

‘’Nenhum jornalista foi expulso! Vocês nunca trabalharam? Nossas, nunca receberam uma suspensão? Então é isto... Não existe expulsão nenhuma repito e fiquem calmos’’, disse.

Quanto ao número de jornalistas suspensos, Brigido Hama, fez saber que são três jornalistas que encontram-se suspensos e não cinco.

Questionado quanto tempo vai durar a suspensão, Brigido Hama respondeu ‘’tudo vai depender da direcção.’’

A rádio Despertar é denominada pelos ouvintes como sendo a ‘’rádio do Povo’’ por abordar de aspectos de natureza social e ser muitas vezes frontal as políticas do governo, e pertence à elementos afectos ao partido UNITA.

Redação

REAÇÕES

COMENTÁRIOS