Corpo da mulher não esta preparado para a pílula do dia seguinte
De acordo com os especialistas, a famosa pílula do dia não é um método contraceptivo para ser usado de maneira recorrente, mas em caso de emergência. Porque o corpo não está preparado para ela.

Embora ser o método mais usual para evitar gravidez após a relação sexual não segura, especialistas, asseguram que esse recurso é indicado apenas para casos de emergência e deve ser usado com cuidado, já que traz efeitos colaterais em curto e longo prazo. 

“O risco de insucesso da pílula do dia seguinte gira em torno de 5%, quando usada correctamente. Ou seja, se 100 mulheres tomarem a pílula nas primeiras 24 horas após a relação sexual desprotegida, cinco dessas mulheres ainda vão engravidar”, explicou um dos especialistas. 

Mesmo que ingerida uma vez ou numa frequência muito baixa, ainda é possível que a pílula do dia seguinte cause efeitos colaterais como:

  • Dores de cabeça
  • Dor no corpo
  • Náuseas
  • Diarreia
  • Tontura
  • Vômito

Na maioria das vezes, a pílula altera o fluxo normal da mulher, desregulando a menstruação. Dependendo do dia em que foi tomada, a pílula pode adiantar o sangramento ou mesmo retardar a menstruação. 

Fonte: Minha Vida

REAÇÕES

COMENTÁRIOS