Cantora Dos Anjos quer unir famílias angolanas
Maria Esperança, natural de Benguela, Salmista da Paróquia São Francisco de Assis, pedagoga e cantora, conhecida nas lides musicais por Dos Anjos, começou a cantar aos 5 anos de idade, por influência das irmãs mais velhas no grupo coral da igreja Católica, onde aprendeu o ABC da música.

Em 2001, viaja a Holanda para formação académica, sem tirar a música do seu DNA, juntou-se a um grupo de jovens músicos africanos, denominado “The Saints”, naquele país europeu, que expressavam os valores morais, culturais do continente Berço, e no ano seguinte, participa pelo grupo no álbum a Capella. 

Motivada pelo sucesso do grupo na Holanda, Dos Anjos volta a Angola em 2013, decide dar continuidade a música, sendo a sua paixão e um meio para moldar a sociedade. Com determinação, lança em 2014, o seu primeiro álbum a título individual, com 12 faixas musicais, intitulado “Pular com Jesus”.  

Fruto do sucesso obtido, não parou, inspirando-se nas “makas” da nossa sociedade, olhando para a criança como esperança e certeza do desenvolvimento de Angola, reúne crianças de diferentes extratos sociais, forma o grupo Estrelinhas, que deu nome a sua segunda obra discográfica, “Dos Anjos e Estrelinhas”, com dez faixas musicais, lançada em Junho do ano passado, e ainda é possível encontrar na Livraria das Irmãs Paulinas.  

Apesar das dificuldades, Dos Anjos persiste por meio da música conduzir os angolanos. Em entrevista exclusiva à Angola-Online, explica o que vai trazer no novo álbum intitulado a “Família”, que poderá ser lançado no fim deste ano, caso surja apoios, bem como, contar com algumas participações.   

Por quê escolha do título “A família”?

“Porque a família é o pilar da sociedade, e a mulher o pilar da família, sem mulher não há família. Quando a família não está bem preparada, a sociedade também não está bem formada, a nossa doença em Angola é a má formação da família, por isso, hoje, temos uma sociedade não muito sã, digo que a nossa sociedade, por vezes, posso considerar como doente, porque encontramos pais que não amam os seus filhos, abandonam mulheres grávidas”, explica, questionando, “qual poderá ser o futuro destas crianças? 

Vão roubar, fumar, se prostituir. Essa é a sociedade que temos, tudo começa pela família. Se começarmos a reeducar, futuramente teremos uma família sã, preparada para receber e cuidar os filhos, que serão os Ministros e Secretários de Estado.” 

O álbum comportará dez faixas musicais, em ritmo variado, como Semba, Balada, Kilapanga, Kizomba e Zouk, cantados em Umbundu, Inglês, Português e Holandês. Dos Anjos fará abordagens em torno da família, sem esquecer os noivos. “Mulher Africana e Kembo”, são as duas músicas promocionais do álbum que está quase pronto. 

A cantora que sonha fazer dueto com Yola Semedo e Kyaku Kyadaff, está aberta para actividades, desde baptismo, aniversários, casamentos e outros, para o efeito contacte: 997 336 249 /­ 922 636 392 , redes sociais - Dos Anjos, ou pelo e-mail: dosanjos.angola@gmail.com

REAÇÕES

COMENTÁRIOS