Fundada em 2012 por Noé Francisco Dias Mateus, a associação ‘’Amigos da Vida’’ é a única associação do país que acompanha crianças afectadas e infectadas com o vírus do VIH Sida, e da instruções as mães gestantes infectadas com VIH, de como cuidar dos filhos após o parto.

’’Geralmente as pessoas vivendo com VIH têm carências muito profundas, desde alimentação até ao cuidado a primeira infância, e então é nossa responsabilidade acompanhar os progenitores, geralmente os pais fogem das responsabilidades, acompanhamos a mãe porque acreditamos que ‘’mãe saudável, filho saudável’’, afirma Noé Mateus.

A associação que agora está ligada a igreja Pentecostal Casa da Oração, localizada no Distrito do Zango, em Viana, desde ascensão do fundador à pastor, trabalha actualmente com mais de 30 crianças, incluindo crianças órfãos. Para ajudar as crianças infectadas no âmbito académico, a associação inaugurou recentemente uma escola de seis salas de aulas, que irá leccionar da 1ª a 6ª classe nos turnos da manhã e tarde, e tem a capacidade de albergar 300 estudantes, a mesma está situado na zona do Patriota, município de Belas.

A associação tem contado com ajuda dos crentes da igreja Pentecostal Casa da Oração, na terapia ocupacional das crianças, e tem preparado psicologicamente as mesmas com ajuda de psicólogos, ‘’ajudamos a criança compreender porque tem de tomar os comprimidos todos os dias, para evitar que no dia que ela saber do seu estado não seja como um balde de água fria.’’

Noé Mateus lamenta o facto de até ao momento o país não dispor de um programa nacional de acompanhamento de crianças que vivem com o VIH, ‘’temos um plano nacional de mulheres grávidas, e de tratamento de pessoas vivendo com VIH, mas não temos plano de acompanhamento das crianças que vivem com VIH, e falo em processo completo desde a buscativa e visitas domiciliarias’’.

Por outro lado, Noé Mateus, defende a necessidade das religiões se abrirem mais ao assunto, ‘’durante muitos anos, dentro da igreja acreditava-se quem tem VIH pecou, isso criou uma serie de misticismo dentro da igreja, nós temos sanado estes mitos e poder trazer uma compreensão melhor na congregação em que estamos inseridos e, partilhar com outras congregações que o VIH não é aquilo que se falava anteriormente, o VIH não tem rosto, idade, cores e que cada um de nós pode estar infectado’’, frisou.

O fundador recorre a máxima utilizada nas campanhas de luta contra sida dos anos 90, ‘’se antes nos escondíamos para morrer, hoje nos mostramos para viver’’. E aconselha as pessoas infectadas dizendo, ‘’só existe uma vida e essa vida deve ser preservada não importa o estado de saúde em que a pessoa esteja, o VIH ainda é reversível se a pessoa decidir lutar, o VIH ainda é possível ser controlado se a pessoa decidir controlar, o VIH ainda permite que nós levemos uma vida feliz, construindo família e realizarmos os nossos sonhos.

Noé Francisco Dias Mateus, entro na luta contra a sida em 1999, tendo participado no programa do Ministério da Juventude e Desportos na altura denominado ‘’Giro’’, e ajudou na criação de várias organizações nacionais e internacionais, com destaque para rede das pessoas convivendo com VIH, no qual é co-fundador, bem como da rede das mulheres convivendo com VIH.

REAÇÕES

0
0
0
0
0
0
0
0

COMENTÁRIOS